Andirá e Pinhalão aderem ao programa Criança Feliz

Programa visa o acompanhamento do desenvolvimento infantil integral na primeira infância

O programa visa o acompanhamento do desenvolvimento infantil integral na primeira infância CRÉDITO: AEN

Os municípios de Andirá e Pinhalão, no Norte Pioneiro do Paraná são os mais novos integrantes do programa Criança Feliz, desenvolvido pela Secretaria da Justiça, Família e Trabalho. Outros 15 municípios de várias regiões do Estado também aderiram, ampliando para 66 as cidades parceiras do Governo do Paraná.

O programa visa o acompanhamento do desenvolvimento infantil integral na primeira infância, apoiando a gestante e a família na preparação para o nascimento e nos cuidados pós-gravidez, fortalecendo os vínculos e o papel das famílias para o desempenho do cuidado, proteção e educação de crianças na faixa etária de até seis anos de idade.

Coordenado em todo o Estado pela Secretaria da Justiça, Família e Trabalho, o programa Criança Feliz é uma criação do Ministério da Cidadania e tem como público prioritário gestantes, crianças de até três anos e suas famílias beneficiárias do Bolsa Família; crianças de até seis anos e suas famílias beneficiárias do BPC2; crianças de até seis anos afastadas do convívio familiar em razão da aplicação de medida protetiva prevista no Estatuto da Criança e do Adolescente.

A principal ação do programa Criança Feliz é a realização de visitas domiciliares na residência da família incluída no programa, como estratégia de aproximação dos serviços com a família atendida, favorecendo o reconhecimento mais preciso das características, potencialidades e necessidades de cada contexto, resultando em propostas de intervenção singulares, pertinentes a cada realidade. Estudos mostram que as visitas domiciliares são efetivas para fortalecer os vínculos e as competências da família para o cuidado das crianças e promover o desenvolvimento infantil.

“As visitas domiciliares no Programa Criança Feliz assumem as perspectivas da prevenção, proteção e promoção do desenvolvimento infantil na primeira infância”, diz o governador Ratinho Junior, lembrando que é por meio de visitas domiciliares que as equipes do Criança Feliz fazem o acompanhamento e dão orientações importantes para fortalecer os vínculos familiares e comunitários, estimulando o desenvolvimento infantil.

Para o secretário Ney Leprevost, a importância da adesão dos municípios, das famílias e da sociedade, é no sentido de promover e defender os direitos das crianças e ampliar as políticas que promovam o desenvolvimento integral da primeira infância. “O programa Criança Feliz é um reforço à rede de proteção social da primeira infância, proporcionando cuidados e estímulos para um desenvolvimento saudável”, disse o secretário, lembrando que a ciência comprova que crianças bem estimuladas têm um ganho extraordinário na aprendizagem, nas relações sociais e na vida profissional.

No Paraná, o avanço do programa em um ano, foi significativo. “Iniciamos o ano de 2019 com 251 municípios elegíveis e 38 adesões. Hoje, contabilizamos 300 municípios elegíveis e 66 adesões”, explica o médico Carlos Bostelmann, coordenador estadual do programa Criança Feliz, informando que foram realizadas 22 visitas técnicas e de monitoramento aos municípios.