95 mil paranaenses conseguiram emprego pelas Agências do Trabalhador

Resultado de 2019 é fruto da nova política adotada pela Secretaria da Justiça, Família e Trabalho, de dar mais dinamismo no atendimento e uma aproximação com a iniciativa privada

Foto:Gilson Abreu/AEN

O Paraná encerrou 2019 como um dos quatro estados que mais geraram emprego no País, e as Agências do Trabalhador foram fundamentais para este resultado: o número de paranaenses colocados no mercado de trabalho por meio delas chegou a 95.955.

A Agência do Trabalhador da Secretaria de Justiça, Família e Trabalho em Curitiba foi a que mais colocou trabalhadores em novos empregos no ano passado: 7.819. Depois, vêm as de Cascavel (4.518) e de São José dos Pinhais (2.655). O Paraná tem uma rede com 216 postos de atendimento da Agência do Trabalhador – a maior do país, presente em mais de 50% dos municípios.

“É um número excelente: do total de trabalhadores admitidos no mercado formal paranaense, em torno de 8% foram intermediados por meio de uma agência do trabalhador do estado. É o melhor resultado do país”, analisa a economista Suelen Gliski, da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho.

O resultado é fruto de uma nova política adotada pelo Departamento do Trabalho da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho a partir de 2019, por orientação do governador Carlos Massa Ratinho Junior e do secretário Ney Leprevost. “Mais dinamismo no atendimento e uma aproximação com a iniciativa privada agilizaram o preenchimento das vagas abertas em todo o estado”, afirma Leprevost.

Para facilitar o processo de seleção, a Agência do Trabalhador de Curitiba, inclusive, cede espaços dentro de suas instalações a empresas parceiras para que os processos seletivos sejam realizados no local, agilizando as contratações. “Buscamos as empresas que mais costumam abrir vagas para auxiliar a encontrar os trabalhadores no perfil desejado”, explica Leprevost.

PARCERIAS – Dentre elas, por exemplo, está a rede de supermercados Condor. “Temos uma parceria muito grande com a Agência do Trabalhador de Curitiba, que nos traz muito resultado. Para se ter uma ideia, contratamos 4 mil a 5 mil colaboradores em 2019, e grande parte dessas contratações foram feitas via agência”, explica Charmoniks Maria da Graça Heuer, gestora de Recursos Humanos da rede de supermercados. Ela destaca que a empresa utiliza até uma sala dentro da Agência do Trabalhador de Curitiba, fornecida pela Secretaria de Justiça, Família e Trabalho, para poder acelerar o recrutamento e seleção das pessoas.

“Quando contratamos pela Agência do Trabalhador, ajudamos a sociedade de várias formas, pois há dentre os candidatos pessoas em situação de vulnerabilidade e casos de primeiro emprego, por exemplo. Outra vantagem de contratar pela Agência é que esses candidatos já passam por uma pré-análise, o que facilita a seleção. A Agência do Trabalhador para nós é uma referência”, finaliza Charmoniks.

“Nossa parceria com a Agência do Trabalhador tem sido fundamental e de extrema importância para criar um canal direto entre os candidatos e nossas vagas de emprego disponíveis”, diz Gisele Rodrigues, coordenadora de Gente da BTCC Conexão Cliente, empresa do Grupo Oi.

Municípios com mais colocações por meio das Agências do Trabalhador:
Curitiba – 7.819
Cascavel – 4.518
São José dos Pinhais – 2.655
Medianeira – 2.555
Umuarama – 2.001
Toledo – 1.992
Rolândia – 1.624
Pinhais – 1.446
Box
Grandes empresas fecham parceria com Secretaria para recrutamento de pessoal

Além de Condor e Oi, outras grandes empresas firmaram parceria com a Secretaria de Justiça, Família e Trabalho para utilizar a seleção das Agências do Trabalhador do estado em seus processos de contratação de pessoal. É o caso da Klabin, que contratará para as ampliação da fábrica em Ortigueira, nos Campos Gerais. As contratações serão, preferencialmente, de moradores da própria região.
Também as Agências do Trabalhador dos municípios de Primeiro de Maio e de Sertaneja, na região Norte do estado, vão intermediar aproximadamente 400 vagas de emprego para o Hard Rock Hotel Ilha do Sol. Os trabalhadores serão selecionados para trabalhar no empreendimento após sua inauguração, prevista para ocorrer a partir de 2020 e 2021.
A gigante alimentícia Frimesa também utilizará a estrutura das Agências do Trabalhador para recrutamento e captação das 5 mil vagas de emprego que serão abertas em 2020 com a instalação de novas unidades frigoríficas no município de Assis Chateaubriand, Oeste paranaense. O mesmo ocorre com o Frigorífico Rainha da Paz, em Bocaiúva do Sul.