Saúde investiga 14 casos suspeitos de coronavírus no Paraná e Infectologista do Norte Pioneiro vê exagero

Os novos pacientes estão em Curitiba (5) e Foz do Iguaçu (2). Trata-se de cinco mulheres e dois homens que estiveram em locais como Alemanha, França e Itália

FOTO: DIVULGAÇÃO/ AEN

A Secretaria de Estado da Saúde atualizou na tarde desta terça-feira (03) os números referentes ao coronavírus no Paraná. Há sete novos casos em investigação, totalizando 14 casos em análise.

Os novos pacientes estão em Curitiba (5) e Foz do Iguaçu (2). Trata-se de cinco mulheres e dois homens que estiveram em locais como Alemanha, França e Itália.

As informações oficiais podem ser acessadas no boletim diário divulgado no site da secretaria.

Daniele Tatiane Orlandini é a única infectologista do Norte Pioneiro. Ela está aproveitando neste momento suas férias num exótico país do sudeste asiático (Vietnã), mas atendeu a reportagem do npdiario para diversas recomendações sobre o coronavírus.

A primeira e principal: “Está havendo exageros na região”, disse, referindo-se inclusive a Jacarezinho, onde muitas pessoas estão comprando máscaras em farmácias, por exemplo, o que é algo tido como demasiado  pela médica.

“Efetivamente, o vírus ainda não está circulando no Brasil. Neste momento, o ideal é apenas lavar as mãos com água e sabão e usar álcool em gel antes de se alimentar ou após tossir e espirrar  e evitar contato próximo com pessoas com sintomas respiratórios.Só isso”, afirmou, categórica.

Já se fala em “infodemia”, ou seja, uma “epidemia de informações falsas”.
Ela, que fez residência no Hospital Emílio Ribas (São Paulo), atende na sede do Cisnorpi (Consórcio Intermunicipal de Saúde do Norte Pioneiro) e também particular às segundas-feira no seu consultório em Jacarezinho ( telefone 43 3525-5010), aconselha mais calma com relação a esse doença e mais atenção com a dengue, essa sim muito perigosa e ameaçando todas das cidades norte-pioneirenses.