Série Harry & Meghan estreia na Netflix e causa rebuliço na realeza

A produção impacta a realeza britânica. A primeira parte da série mostra os bastidores do início do relacionamento de Harry e Meghan

O que a realeza britânica mais temia se concretizou nesta quinta-feira (8/12): a estreia da série documental Harry & Meghan. Os três primeiros episódios da produção entraram para o catálogo da Netflix e causaram um alvoroço na imprensa, em especial no Reino Unido. Sem saber o que de fato estava por vir, a família real se preparou para o lançamento e “verdades” a serem ditas pelos duques de Sussex no programa. No trailer, o casal prometeu revelar as razões de ter abdicado das funções na monarquia e os bastidores de “um jogo sujo”.

Antes de dar o play na série, os telespectadores se deparam com a seguinte sinopse: “Entre conflitos, racismo, sensacionalismo e processos, Harry e Meghan descrevem os desafios que enfrentaram e o motivo de seu afastamento da família real”. Na hora de descrever o elenco, os protagonistas optaram por serem chamados como “o duque e a duquesa de Sussex”, título dado pela falecida rainha Elizabeth II à época em que o casal ainda pertencia ao núcleo sênior da realeza.

Dividida em três episódios de mais de 50 minutos cada, a primeira parte da série mostra detalhes do começo do romance do casal, em 2016. No primeiro capítulo, o príncipe Harry aborda o impacto da vida pública em sua infância. Ele e a esposa também refletem “sobre o início secreto do relacionamento”, escreveu a Netflix.

O tabloide britânico The Sun amanheceu com a manchete a respeito da produção. Segundo o portal, o programa está avaliado em 88 milhões de libras, o equivalente a R$ 558 milhões.

O episódio seguinte leva o telespectador para 2016, ano em que “o casal assume o namoro e vira alvo de comentários maldosos” da mídia. Ao longo dos 55 minutos, Meghan Markle também relembra os tempos de escola, a família, a vida de atriz e o ativismo antes de conhecer o marido, o príncipe Harry. O capítulo mais longo, com uma hora de duração, encerra a primeira parte. No programa, os duques de Sussex recordam o anúncio do noivado, em 2017. Conforme salientou o casal, a notícia “despertou preconceito, mas também esperança”.

“Meghan começa a lidar com os protocolos reais e a família dela vai parar nos tabloides”, escreveram no resumo do episódio. De acordo com o The Sun, “o casal promete revelar a verdade ‘sem precedentes’ sobre a vida na Firma”, isto é, a Coroa britânica. Uma das imagens traz Meghan com a toalha enrolada em volta da cabeça enquanto chora e lamenta: “Eu realmente quero chegar ao outro lado de tudo isso. Eu não sei mais o que dizer”. O casal renunciou aos papéis reais em março de 2020.

Outro portal britânico, o Express, estampa grande parte do site com notícias relacionadas ao documentário. Segundo o tabloide, “a série explosiva da Netflix de Harry e Meghan” se inicia com o príncipe furioso devido aos ataques direcionados ao primeiro filho do casal, Archie, atualmente com 3 anos.

Do ponto de vista do site britânico Daily Mail, com o lançamento, os duques de Sussex acabam de “travar” uma nova guerra contra a realeza. Conforme publicou o veículo de comunicação, o rei Charles III e o príncipe William estão “prontos” para responder às revelações.

Na próxima semana, mais especificamente no dia 15, a segunda parte da produção, com os capítulos 4, 5 e 6, virá à tona.

Metrópoles

 

 

Comentários